Espírito

1) O espírito do SEGUE-ME consiste na comunhão fraterna entre jovens e casais, levando-os a uma experiência profunda de intimidade com Deus.

2) O SEGUE-ME proporciona a casais e jovens um aprimoramento na sua comunicação, visando ampliar o diálogo e o bom entendimento entre jovens e adultos de forma a melhorar o relacionamento familiar e comunitário. Por isso, é do espírito do SEGUE-ME que jovens e casais aprendam a trabalhar juntos e se esforcem para uma melhor comunicação, sendo necessário para isso:

a) respeitar-se uns aos outros;

b) esforçar-se para compreender o irmão;

c) respeitar a opinião do outro;

d) saber ouvir, falar e elaborar a síntese do diálogo;

e) refletir e reformular pontos de vista;

f) saber se colocar na posição do outro;

g) amar como Jesus. (cf 1ª Jo 4,7ss)

3) O espírito do SEGUE-ME possibilita ao seguidor o engajamento na sua comunidade paroquial e uma maior vivência de sua fé.

4) Cada jovem e casal deve esforçar-se para ser:

a) uma comunidade de oração nas reuniões e nas vigílias, antes, durante e após o encontro, descobrindo-se e agradecendo o que se recebe de Deus;

b) uma comunidade que assuma tarefas, em uma divisão planejada e equitativa do trabalho;

c) uma comunidade de vida, de ajuda mútua, de valorização do outro e do amor verdadeiro. (cf At 2,42-47)

5) A exemplo de Mateus (Mt 9,9), que seguia o Mestre, cada seguidor é chamado a se levantar e a se entregar ao Senhor, assumindo a sua tarefa, sem almejar elogios ou retribuições, mas trabalhando para o crescimento do Reino de Deus.

6) É importante que o seguidor não tenha vergonha de dizer que é cristão, que é católico, vivendo uma profunda e perseverante vida sacramental. Foi Cristo quem disse: "Sejam minhas testemunhas". É por isso que se reafirma: o SEGUE-ME é um movimento de conscientização cristã, da Igreja Católica Apostólica Romana.

7) Que todos, ao término de cada ENCONTRO, tenham consciência de ter cumprido mais uma missão cristã, proporcionando aos irmãos exemplo de humildade, doação e oração e que tudo seja realizado para o crescimento do Reino de Deus, tendo, assim, feito a vontade do Pai que está nos céus e não a nossa vontade. Enfim, o AMOR.